quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Veja a repercussão sobre a morte do ministro do STF Teori Zavascki


Veja abaixo como reagiu o mundo político à morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki.

Teori tinha 68 anos e a morte dele foi confirmado pelo filho, Francisco Zavascki. O ministro do STF estava em um avião que seguia de São Paulo para Paraty (RJ), mas a aeronave caiu no mar.

Relator da Lava Jato no STF, Teori morre aos 68 anos após queda de avião em Paraty, diz filho

Relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Teori Zavascki morreu na tarde desta quinta-feira (19), aos 68 anos, após a queda de um avião em Paraty, no litoral sul do Rio de Janeiro. A morte de Teori foi confirmada pelo filho do magistrado Francisco Zavascki em uma rede social.

O filho do ministro, também publicou a seguinte mensagem no Facebook: "Amigos, infelizmente, o pais estava no avião que caiu! Por favor, rezem por um milagre".

Avião pequeno cai no mar em Paraty e Ministro Teori Zavascki estava na lista de passageiros.

Um avião caiu na tarde desta quinta-feira (19) no mar de  Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro. Segundo o Corpo de Bombeiros, há três mortes confirmadas. Os nomes não foram divulgados.
O que se sabe até o momento:
– O nome do ministro do STF Teori Zavascki estava na lista de passageiros, segundo a assessoria do Supremo.

Hospital Regional de Santarém garante tratamento oncológico no interior da Amazônia

O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, mudou a realidade da saúde na região oeste do Pará. Em dez anos, transformou-se em referência para o atendimento de mais de 1,1 milhão de pessoas e conquistou a máxima certificação nacional de qualidade. Com a inauguração do serviço de Oncologia, em 2008, o hospital possibilitou que centenas de pacientes pudessem realizar o tratamento perto da família, evitando o deslocamento para a capital do Estado ou para outros centros.

TV Cultura do Pará começa a transmitir sinal em HD para 115 municípios

A TV Cultura do Pará iniciou nesta terça-feira (17) as transmissões em HD (high-definition), sistema com maior qualidade de som e imagem. Os telespectadores de Belém e dos 114 municípios do interior do Estado que recebem o sinal da TV, e já possuem o receptor dessa tecnologia, podem conferir a mudança. Em breve, os programas e as transmissões ao vivo também serão realizados em HD.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Faça seu vestibular na UNOPAR

Vestibular Agendado 2017 / EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
1ª MENSALIDADE R$ 59,00 REAIS
Graduação Semipresencial Unopar Itaituba
* A única com aulas presenciais transmitidas ao vivo
* Aulas com apoio de tutores e interatividade c/ o professor
* Qualidade reconhecida pelo MEC
* Diploma igual ao do curso presencial
VAGAS LIMITADAS
Agende já a sua prova: unopar.br
Ou visite o nosso polo da Unopar Itaituba: 5ª rua, nº 479 - Bela Vista - Itaituba/PA - contato: (93) 99111-4100

Cosanpa vai ser privatizada. Processo pode ocorrer ainda este ano

O projeto de privatização da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) que faz parte do programa de concessões em saneamento do governo federal, capitaneado pelo BNDES, está prestes de ser consumado. 

As primeiras licitações devem ser feitas ainda no primeiro semestre deste ano.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Ministério da Educação abre nesta quarta-feira 18 consulta pública sobre o novo Enem


O Ministério da Educação (MEC) vai abrir a consulta pública para o novo modelo do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nesta quarta-feira 18, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho. "Espero uma interação positiva dos estudantes do Brasil, educadores, pesquisadores e todos que possam colaborar com o perfeiçoamento do exame que é patrimônio do Brasil", disse o ministro em entrevista à imprensa.

Enem deste ano não servirá como certificação do ensino médio


O ministro da Educação, Mendonça Filho, confirmou hoje (17) que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não servirá mais como meio para se obter uma certificação de conclusão do ensino médio.

“A notícia deve ser oficializada amanhã, a separação do Enem em relação ao Encceja [Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos]”, disse Mendonça Filho após sair de uma reunião com a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

Erros de quem tenta parar de fumar e não consegue

Se você é daquelas pessoas que tentam parar de fumar todo ano e não conseguem, há grandes chances de estar cometendo alguns erros prejudiciais ao sucesso nesta empreitada. A começar pela ideia de que abandonar o tabagismo é só uma questão de força de vontade. É preciso sempre ter em mente: o cigarro vicia e causa dependência. [1]

Essa não é a única atitude errada nesta situação, há muitas outras, como é possível ver abaixo. Saiba se você está cometendo algumas delas e não desista do objetivo. É possível viver sem o cigarro.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Ex-prefeita Eliene Nunes diz que deixou quase R$ 12 milhões nas contas da Prefeitura de Itaituba

Eliene Nunes ex-prefeita de Itaituba (Foto Arquivo GV Notícias)
Durante os 4 anos de sua gestão (2013-2016), a ex-prefeita de Itaituba Eliene Nunes (PSD) revelou ao Blog o Jeso que deixou como marca a competência na captação de recursos – federal e estadual -, conseguindo aprovar obras importantes, e mais: deixou nas contas da prefeitura os recursos necessários para conclusão das obras em andamento.

Por que os telejornais da Globo não citam o nome do PCC e de outras facções


A cobertura jornalística do assassinato de 60 presos em um presídio em Manaus no primeiro dia de 2017 chamou a atenção, mais uma vez, para a postura dos telejornais da Globo. Por conta de uma regra interna, a emissora não menciona o nome de nenhuma facção criminosa.
Como a rebelião, a fuga e as mortes foram causados, tudo indica, por uma guerra entre diferentes facções, apresentadores e repórteres da Globo têm feito, desde então, um grande malabarismo vocabular (veja o vídeo acima). Tudo para não mencionar os nomes do PCC (Primeiro Comando da Capital) e da FDN (Família do Norte do Amazonas), acusados de estarem por trás da disputa que levou ao massacre. Esta mesma restrição se aplica ao noticiário de outras rebeliões ocorridas desde então.